Pesquisar este blog

domingo, 3 de dezembro de 2017

COMEÇA HOJE A NOVENA A NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

Novena breve em honra de Nossa Senhora de Guadalupe

De 3 a 11 dezembro
Festa: 12 de dezembro




Primeiro Dia

Querida Senhora de Guadalupe, Mãe de santidade, ensinai-me Vossa doçura e força. Ouvi minha humilde prece oferecida com cordial confiança para pedir esta graça…

Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Segundo Dia

Ó Maria, concebida sem pecado, venho ao Vosso trono da graça para compartilhar da fervorosa devoção de Vossos fiéis filhos mexicanos que Vos invocam sob o glorioso título de Guadalupe. Concedei-me uma viva fé para realizar sempre a santa vontade de Vosso Filho: seja feita Sua vontade assim na terra como no céu.

Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Terceiro Dia

Ó Maria, cujo Coração Imaculado foi ferido por sete espadas de dor, ajudai-me a caminhar corajosamente entre os agudos espinhos que cobrem meu caminho. Concedei-me a força de ser um verdadeiro imitador Vosso. Isto eu Vos peço, minha querida Mãe.

Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Quarto Dia

Querida Mãe de Guadalupe, eu Vos peço uma fortalecida vontade de imitar a caridade de Vosso divino Filho, de sempre procurar o bem para os necessitados. Humildemente Vos peço que isto me alcanceis.

Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Quinto Dia

Ó Mãe Santíssima, eu Vos peço que me alcanceis o perdão de todos os meus pecados, abundantes graças para servir Vosso Filho mais fielmente deste momento em diante, e finalmente, a graça de louvá-lO Convosco para sempre no céu.

Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Sexto Dia

Maria, Mãe das vocações, multiplicai as vocações sacerdotais e enchei a terra com casas religiosas que serão luz e calor para o mundo, segurança nas noites tempestuosas. Pedi a Vosso Filho que nos envie muitos sacerdotes e religiosos. Isto Vos pedimos, ó Mãe.

Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Sétimo Dia

Ó Senhora de Guadalupe, pedimo-Vos que os pais vivam uma santa vida e eduquem seus filhos de maneira cristã; que os filhos obedeçam e sigam as orientações de seus pais; que todos os membros das famílias rezem e adorem juntos. Isto Vos pedimos, ó Mãe.


Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Oitavo Dia

Com meu coração repleto da mais sincera veneração, eu me prostro diante de Vós, ó Mãe, para Vos pedir que me alcanceis a graça de cumprir os deveres de meu estado de vida com fidelidade e constância.

Pai Nosso, Ave Maria, Glória

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Nono Dia


Ó Deus, foi agradável a Vós derramar sobre nós incessantes graças, colocando-nos sob a especial proteção da Bem-Aventurada Virgem Maria. Concedei-nos, a Vossos humildes servos, que se rejubilam em honrá-lA hoje sobre a terra, a felicidade de vê-lA face a face no céu.


Pai Nosso, Ave Maria, Glória

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!


Fonte: http://precantur.blogspot.com/2013/12/novena-breve-guadalupana.html


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

MODÉSTIA NO VESTIR: O pudor como origem e finalidade da veste.



Sobre a Moda



(...)

"E igualmente patente, como origem e finalidade da veste, é a exigência natural do pudor entendido quer no sentido mais largo, que compreende também a devida consideração pela sensibilidade de outrem em face de objetos repugnantes à vista; quer sobretudo como proteção da honestidade moral e escudo contra a sensualidade desordenada.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

CONTRA O MUNDO

Nota do blog: Evidentemente São João da Cruz escreveu o texto a seguir para religiosos de clausura, porém sempre é possível aproveitar seus ensinamentos, adaptando-os para a vida cotidiana dos leigos, utilizando o bom senso e a prudência.




Nos chamados "Pequenos Tratados Espirituais", de São João da Cruz, Reformador do Carmelo, encontramos as "Cautelas" que ele ensinava a seus discípulos para serem usadas contra "os três inimigos da alma", que são, como nos ensina o Catecismo: o mundo, o demônio e a carne.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Fuga das tentações



Procura repelir de teu coração todos os pensamentos desonestos logo que os perceberes. 

Não entres em questão alguma com o demônio, mas arma-te imediatamente com a oração. 

A experiência ensina que aquele que recorre a Deus nas tentações não cai, ao passo que consente no pecado quem então deixa de rezar. 

Por isso, logo que fores atacado por uma tentação impura, invoca os santos nomes, de Jesus e Maria; esses nomes tem o poder de afugentar o inimigo e apagar o fogo da impureza. 

Se a tentação perdura, não te perturbes por isso. Entrega-te então com toda a humildade à vontade de Deus, que permite esta provação, e dize: Senhor, por meus muitos pecados mereço ser molestado por tentações tão horrorosas; a vós, compete, porém, auxiliar-me. 

Renova o propósito de antes morrer que ofender a Deus; persigna-te repetidas vezes com o sinal da santa cruz e toma a água benta; recebe os santos sacramentos, ajoelha-te aos pés de teu crucifixo ou de uma imagem de SS. Virgem e pede e suplica até que venha o auxílio.

 Habitua-te a rezar, de manhã, ao levantares, três Ave-Marias em honra da pureza imaculada da SS. Virgem e faze o mesmo de noite, ao te acomodares. 


Excerto do livro "Escola da Perfeição Cristã"
Santo Afonso de Ligório 



 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

MAS EU GOSTO DELE...




"O namoro constitui melindroso capítulo do livro escrito para jovens. É necessário àquelas que aspiram ao Matrimônio.

Por outro lado, é também perigoso, tem sido a perdição de muita moça.

Já aludimos aos perigos do namoro ao tratarmos do flerte. Este entretanto diz respeito propriamente à procura de um namorado, enquanto o namoro supõe a existência dele.