Assine para receber os posts em sua caixa de e-mails

INFORME SEU E-MAIL AQUI:

Delivered by FeedBurner

Pesquisar este blog

sexta-feira, 29 de março de 2013

Ingredientes Básicos

INGREDIENTES BÁSICOS

O QUE É:

Incluem-se aqui alguns itens que formam a base de dezenas de receitas

Se você preferir preparar alguns destes itens, poderá guardá-los na geladeira ou freezer e usar depois nas receitas. Todos são fáceis de fazer ou comprar e ajudarão no futuro.


BASES PARA PIZZAS:

É sempre bom ter na geladeira ou freezer os discos de pizza pré-assados.
Quem não gosta de uma pizza rápida e quentinha? Se preferir fazer usa própria massa, daremos várias receitas de massas e recheios na seção de Salgados.


CALDOS DE CARNE, DE LEGUMES E DE FRANGO EM TABLETES:

Na seção de sopas, podem ser usados caldos prontos em tabletes ou você fazer o seu próprio. São indispensáveis nas sopas e aumentam o sabor de pratos com carnes e aves.


PRESUNTO DEFUMADO:

O presunto defumado é uma das carnes mais fáceis de usar, porque já está pré-cozido. E você pode usar em muitas receitas de lanches e pratos rápidos


MASSAS EM GERAL:

Espaguete, talharim, parafuso, lasanha são algumas das massas que devem ficar sempre por perto. Usadas com os molhos pré-preparados, rendem bons elogios e sorrisos.


BOLO INGLÊS:

É o coringa das sobremesas. Pode ser usado de maneira simples ou sofisticada e complementa de maneira especial qualquer combinação de frutas e doces.


SORVETES E IOGURTES:

Transforme sua sobremesa num manjar inesquecível. As sobremesas com sorvetes têm grandes combinações e garantem uma refeição completa.


PRATOS PRONTOS CONGELADOS:

E claro, ter a mão refeições completas congeladas e guardadas no freezer.

Atualmente você encontra nos mercados uma grande variedade de refeições congeladas e de qualidade.

As mais comuns e que quebram um grande galho, são: Lasanhas, empanados de frango e até a feijoada...

E basta colocar no micro-ondas que no máximo em 15 minutos está pronto para servir.

FONTE: http://www.momentodaarte.com.br/cursos/culinaria/dicas/?aula=Ingredientes-Basicos&r=04

*

quarta-feira, 27 de março de 2013

Arroz de microondas

Arroz de microondas

Tempo de Preparo: 25min Rendimento: 10 porções

Ingredientes:

  • 2 xícaras de arroz
  • Óleo
  • Sal
  • Alho
  • Cebola
  • 4 xícaras de água

Modo de preparo:

    Coloque os temperos como de costume, as 2 xícaras de arroz e as 4 xícaras de água,
    mexa e leve ao micro-ondas por 25 minutos na potência alta - colocar 19min primeiro
    Deixe descansar 5 minutos e pode servir

Esta receita está disponível no endereço: http://www.tudogostoso.com.br/receita/86625-arroz-de-microondas.html

*

segunda-feira, 25 de março de 2013

TORTA DE CENOURA PERFEITA DA CARLA

TORTA DE CENOURA PERFEITA DA CARLA


Ingredientes

1/2 xícara (chá) de óleo
3 cenouras médias em cubos
4 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
2 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó


Ingredientes da cobertura:
 

1 colher (sopa) de manteiga
3 colheres (sopa) de chocolate em pó
5 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de leite


Ganash
 

2 ½ xícaras de chocolate picado
1 xícara de creme de leite

Modo de preparo

Bater no liquidificador primeiro os ovos e o óleo, acrescentar a cenoura e o açúcar, bater bem.
Depois numa tigela, colocar a farinha.
Adicionar o fermento e misturar lentamente.
Assar em forno pré- aquecido (l80ºC) por 40 minutos.

Cobertura
Numa panela, misturar todos os ingredientes, leve ao fogo, faça uma calda e coloque por cima do bolo.

Ganash
Aquecer o creme de leite e misturar com o chocolate. Misturar até ficar homogêneo.
Rechear o bolo com a ganash e colocar a cobertura.



*

domingo, 24 de março de 2013

Meu primeiro cinquentenário!

50 anos
a foto oficial!

Meu primeiro cinquentenário!


Hoje (ontem: 23/03) é meu aniversário. Completo 50 anos de vida, graças a Deus. Não houve uma comemoração formal, porque estamos na Quaresma, que é um período de recolhimento, não de comemorações. Se tivesse perdido um ente querido... comemoraria? Claro que não. Mas qual ente nos é mais querido que o próprio Deus que nos criou? Obviamente, o luto por Ele é muito mais significativo e grave. A Quaresma é um período propício para a verdadeira conversão, para a revisão da própria vida: o que tenho feito neste último ano para ser um bom cristão e um honesto cidadão (como dizia São João Bosco)? O que preciso melhorar em mim? O que pretendo fazer durante o próximo ano para me tornar mais semelhante àquela alma que Deus desejou para mim? Também é um tempo propício para nos perguntarmos sobre nossos projetos pessoais: em que pé que estão? O que realizei daquilo que me propus? O que quero agora? E, por ser meu aniversário de 50 anos, as perguntas a serem respondidas... aumentam!

Enfim, comemorarei alegremente meu aniversário logo depois da Páscoa. Mas, hoje, eu fui almoçar fora com meu marido e minha filha, Carla, de quem ganhei uns mimos e todo o afeto que uma filha possa ter. Ela é minha amiga e fiel escudeira, com quem sei que posso contar, mas que não esquece que continua sendo filha, me rendendo aquele respeito que muitos filhos, hoje, confusos por slogans do tipo "mais do que pai (mãe) e filho (filha), somos amigos!", já não sabem mais quem são e qual é seu lugar no mundo e na família, com todo tipo de consequência que já nos acostumamos a ver, infelizmente. De amizade, mesmo, no fundo e no final sobra quase nada; e vemos uma infinidade de pais sendo desrespeitados e "destronados" e, por vezes, colocados, desnecessariamente, em asilos, apenas para se livrarem do "problema"; quando não o mais completo abandono, os filhos-amigos não voltam sequer para saber se os pais-amigos estão vivos ou mortos... Well, minha filha é uma ótima filha, de uma dedicação sem igual; certo que, por ser o controlC+controlV da mamãe, e, portanto, uma verdadeira d'Amore, tem uma personalidade, digamos, particularmente acentuada (rsrsrs), que faz um contraponto à sua amável doçura, reservada a poucas santas criaturas; eu sou uma dessas privilegiadas, e de camarote! Ela é minha melhor parte, o grande legado que deixarei quando partir para a Pátria Celeste. No final, apesar de mim, ela se sai muito bem naquilo que ela empreende. Sem falar em sua compaixão pelos que sofrem e seu amor pelo Criador; isso me deixa orgulhosa e comovida. Sempre. Mutatis mutandis, meu marido já havia me dado mais um presente dias atrás. Não temos o hábito de trocarmos presentes exatamente nas datas padronizadas. Às vezes, nos presenteamos sem razão, sem data, apenas porque calhou de estarmos na hora certa no lugar certo... LOL! Até porque tudo o que ele e Carla fazem por mim, no dia a dia, é um presente! O cuidado, a preocupação comigo. O simples fato de ele ter que sair para trabalhar, faça chuva ou faça sol, estando bem ou mal disposto, no calor estafante e estenuante que faz em nossa cidade ou nos dias mais gelados... é um presente particular, porque ele, porque me ama, não reclama nunca disso. E nunca me cobra por isso. A não ser brincando, e essa é a melhor faceta dele, que nem todos conhecem. No fundo é um grande pândego! E foi esse seu jeitinho - um misto de seriedade e maturidade com fanfarronice e leveza d'alma - que me conquistou e tem alegrado meus dias desde então. Nos momentos mais difíceis, tem sido a minha rocha, meu porto seguro. Eu sei que posso contar com ele. Isso dá uma paz na alma... Claro que defeitos ele precisa ter, porque se não seria... incrível! De inacreditável mesmo! Demora séculos para fazer aqueles pequenos reparos necessários na casa, ou para comprarmos uma cômoda nova (a televisão nova sai mais rápido... rsrs). Aquela eterna bagunça de roupas largadas por aí, e as montanhas de louça suja que sobram quando prepara algum prato particularmente interessante que ele resolve fazer. Me pedir um remédio para dor de cabeça apenas quando a dor já é insuportável. Ser introvertido demais, em contraposição à fanfarronice dele... Mas qualquer defeito que possa ter se torna secundário e "desimportante" por causa de sua dedicação e de seu amor. Um amor no verdadeiro sentido, feito de ações, mais do que palavras. Depois de tantos elogios a meus dois amores, voltemos a meu aniversário, não? LOL!

Aqui uma fatia com um extra de creme de chocolate!
À noite pretendíamos jantar fora, eu e meu marido, mas o temporal que caiu nos fez preferir ficarmos em casa, até para poder fazer um bolo para amanhã, a pedido de Carla. Amanhã, por ser domingo, podemos nos alegrar com pequenas comemorações, uma vez que no domingo não se deve fazer penitências, porque é o dia do Senhor, é sempre um dia de festa! Isso vale também para os principais dias santos da Igreja. 

Assim, preparei para amanhã um bolo chiffon com cobertura e recheio de creme de chocolate, banhado com um pouco de licor de chocolate com avelã, porque sempre aparece alguém que lembra de meu aniversário e vem, afetuosamente, me cumprimentar! 

A receita é uma mistura de duas que encontrei em um dos meus livros de receitas: O Grande Livro de Receitas de Claudia. Peguei a receita de "bolo de chiffon de nozes" (pag. 160), mas sem as nozes, porque não tinha na dispensa (fica para uma próxima vez) e de "creme de chocolate para recheio e cobertura" da receita de "bolo cetim de chocolate" (pag. 267), que executei fielmente. Ficou muito bonito de se ver. Amanhã saberemos se ficou bom também! As fotos e o "parecer" colocarei depois. Aqui estão as fotos! (editado dia 24/03/2013)

Acabo de publicar as receitas do bolo chiffon e do creme de chocolate, em seguida publicarei a do bolo cetim de chocolate. Aguardem!


Giulia d'Amore di Ugento


PS: Publicado no domingo, 24, porque, por causa do temporal, desligamos os aparelhos eletro-eletrônicos da casa. À noite acabamos comendo mesmo um sanduíche. Para mim, o habitual X-frango... Aos 50 anos me encontro meio sem saber qual sabor é meu preferido, mas isso é assunto para outra conversa. Agora vou tentar responder a uma míriade de e-mails que sobram quando fico um dia sem acessar a internet... Um bom domingo a todos!


*

sábado, 23 de março de 2013

Cobertura e recheio de chocolate para bolos

foto meramente ilustrativa

Cobertura e recheio de chocolate para bolos


Ingredientes:

4 gemas
200 g de chocolate meio amargo, bem picado
1 xícara de açúcar (180g)
1/2 xícara de água (120ml)
1 colher (sopa) de manteiga

Preparação:

Coloque as gemas e o chocolate picado no liqüidificador e reserve.

Leve ao fogo uma panela com o açúcar e a água e cozinhe até o ponto de fio. Teste pegando (COM CUIDADO!) um pouco da calda entre os dedos. Afaste-os. Se formar um fio resistente, estará pronto.

Ligue o liquidificador e despeje a calda, caindo em fio. Junte a manteiga e bata até ficar um creme liso.

Espalhe uma parte do creme de chocolate sobre a metade do bolo e cubra com a outra metada, espalhando o creme restante. Se desejar, reserve um pouco do creme, coloque-o num saco de confeitar e decore o bolo.

Fonte: O Grande Livro de Receitas de Claudia, 2000, pag. 267, junto com a receita de Bolo Cetim de Chocolate.



*

Bolo chiffon de nozes

foto meramente ilustrativa

Bolo chiffon de nozes


Ingredientes:

Forma:
Manteiga para untar
Farinha de trigo para polvilhar

Calda:
3/4 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de água

Massa:
6 ovos (claras e gemas separadas)
1 1/2 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de óleo
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de essência de baunilha
1/2 xícara (chá) de nozes picadas
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparar:

Preaqueça o forno médio (180ºC). Unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo uma forma de buraco no meio de 20cm de diâmetro.

Em uma panela, leve ao fogo alto o açúcar e a metade da 1/2 xícara de água, mexendo sempre até ferver. Pare de mexer e cozinhe por 5 minutos ou até a calda caramelar. Acrescente a água restante e mexa até dissolver o caramelo. Retire do fogo e deixe esfriar. Deve dar 3/4 de xícara de calda; se necessário, complete com água fria.

Na batedeira, bata as gemas com o acúcar até ficarem cremosas. Acrescente o óleo e b ata para misturar bem. Adicione a farinha de trigo alternando com a calda, sem parar de bater, até obter uma massa homogênea, com as nozes e a essência de baunilha. Reserve.

Na batedeira, bata as claras em neve até formar picos firmes, adicione à massa com cuidado. POr último coloque o fermento em pó e misture bem.

Despeje a massa na forma e asse por 50 minutos, ou até que, ao enfiar um palito no centro do bolo, ele saia seco. Deixe amornar e desenforme. Sirva à temperatura ambiente.

Fonte: O Grande Livro de Receitas de Claudia, 2000, pag. 160.


*

Macarrão arco-íris

Macarrão arco-íris


O blog pode não ser de gastronomia, mas quando a ideia é legal, não interessa de onde vem o tema! Sem falar que sou suspeito, já que amo cozinhar. Não sei quantos dos leitores e leitoras já conhecem, mas eu nunca tinha visto esta aqui. Pois bem; eu achei esta receita, se é que dá pra chamar assim, para fazer macarrão colorido, ou no caso: arco-íris. Digo que não acho que é uma receita, porque trata-se apenas do modo de colorir a pasta. E só. Molhos e acompanhamento ficam por sua conta. Outra coisa que tentei achar, foram postagens parecidas, mas as referências que encontrei usam as fotos do blog Gimme some oven. E o pior é que nem dão os créditos. Mas enfim, acho que esta é a versão "original", se não da receita, das fotos que circulam por aí e que você vê abaixo junto com o passo-a-passo que traduzi livremente. Quem quiser ver a página original em inglês, basta clicar no link após as fotos, como sempre. Vamos lá! Você vai precisar de:




Ingredientes:
- 01 pacote de massa da sua preferência. Aqui ela usou linguine;
- Saquinhos tipo zip lock; um para cada cor que você for usar;
- Corantes alimentícios líquidos;
- Água



Modo de preparo:

Coloque a massa para cozinhar conforme as instruções da embalagem ou ao seu gosto. Enquanto isto prepare os saquinhos com as cores que serão usadas. Aqui a Gimmesomeoven usou seis cores (vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e roxo), mas você pode usar quais e quantas cores preferir. Adicione cerca de 20 gotas de corante e 2 colheres de sopa de água para cada saco. Agora é só esperar a massa ficar pronta!

Escorra o linguine e passe na água fria. Divida em porções iguais, coloque nos saquinhos, feche e misture até que a cor fique bem homogênea. Deixe descansar por 1 minuto e, saquinho por saquinho, escorra e lave novamente.

Pronto! Agora é só colocar as cores juntas e usar o molho e finalização que você preferir! Talvez um molho branco seja uma bela opção, mas aí vai do gosto do freguês! Vou experimentar em breve. "Coloridamente legaus"!



Ah! As rodelinhas na foto acima são feitas com parmesão ralado moldados num aro redondo e assados no forno pré-aquecido por uns 4-5 minutinhos.

Link para a fonte

via Bem Legaus! de noreply@blogger.com (ANDRÉ Montejorge) em 19/03/13
*

sexta-feira, 22 de março de 2013

Dicas e Truques Rápidos

DICAS E TRUQUES RÁPIDOS


◊ Para medir a capacidade de uma forma, panela ou vasilhame, encha com água e depois despeje numa jarra graduada.

◊ Purê de Batatas: Use a batedeira ou mixer para moer as batatas cozidas quentes. O purê fica perfeito, mas só coloque o leite quando for levar ao fogo. Prepare o purê de batatas com leite em pó em vez de leite natural. Assim se a batata estiver aguada, o purê não fica ralo.

◊ Se exagerou no limão, ao fazer um molho quente, coloque uma pitada de bicarbonato de sódio para acertar o sabor.

◊ Se um creme talhar, esfrie e bata no liquidificador para voltar a ligar

◊ Se a maionese talhar, coloque uma colher de água fervente numa tigela e acrescente a maionese com uma colher, batendo sempre.

◊ Abra as massas de tortas entre 2 plásticos. Assim não gruda no mármore nem no rolo e fica com a mesma espessura.

◊ Quando caramelizar calda, misture o açúcar com a metade do volume em água. Exemplo: 1 copo de açúcar + 1/2 copo de água.

◊ Não caramelize açúcar sem água.

◊ Quando fizer rocambole, não bata a massa demais pois vai quebrar ao enrolar.

◊ Se o papel que forra o fundo da forma grudar na massa, ensope-o com água fria, enquanto a massa estiver quente. Vai sair com facilidade.

◊ Ao empanar carne, croquetes e rissoles, não bata demais o ovo. A fritura ficará mais sequinha.

◊ Antes de colocar chantilly no saco de confeitar, enrole o chantilly num pedaço de plástico, como se fosse um cartucho. Assim fará menos sujeira e o chantilly sai mais fácil.

◊ Rodelas de limão na água do banho-maria evitam que o alumínio escurece. 


◊ Ferva o leite numa vasilha molhada para não grudar.

◊ Para bolinhos de bacalhau, use na massa ovos inteiros em vez de só claras. Assim ao fritar evita que fiquem gordurosos

◊ Quando cozinhar arroz, depois de pronto, retire do fogo e coloque a panela sobre um pano molhado em água fria. Isto evita que o arroz grude no fundo da panela.

◊ Quando for fazer tostadas e torradas, unte a forma com margarina. Assim não grudam e fica mais fácil de lavar.

◊ Antes de fritar as batatas, descasque, lave-as inteiras e enxugue. depois corte para fritar. Ficarão mais soltas e crocantes.

◊ Uma omelete precisa apenas que a gema e a clara fiquem bem ligados. Não bata demais os ovos para não ficar quebradiça e ressecada.

◊ Antes de guardar os óleos de frituras, coe para eliminar o odor.

◊ Frite o peixe em pouco óleo para eliminar rápido a umidade e dourar. O tempo de fritura de peixes fatiados é bem rápido.

◊ Antes de preparar qualquer ave, deixe-a pelo menos 1 hora em água com rodelas de limão, sal e um pouco de vinagre. Assim tira-se o cheiro das penas.

◊ É mais rápido levedar massa de pão dentro de saco plástico.

◊ Vinhos, cervejas e refrigerantes gelam mais rápido se forem colocadas em um balde com água, gelo, sal e álcool. Vire-as de vez em quando e, em 5 minutos, já estarão geladas.

◊ Com tirar a pele do Tomate: Depois de lavar, corte em cruz na base. Coloque o tomate num recipiente e regue com água fervendo. Depois de escaldado, a pele começa logo a soltar. Retire-o da água e puxe com facilidade toda a pele do tomate.



FONTE: http://www.momentodaarte.com.br/cursos/culinaria/dicas/?aula=Dicas-e-Truques-Rapidos&r=08

*

Cação ao agrião

Sexta-feira, dia de Peixe!!!
 

Cação ao agrião


Ingredientes:

1 maço de agrião sem talos
1/2 xícara (chá) de creme de leite
1 colher (café) de estragão seco
2 colheres (chá) de sal
Suco e raspas da casca de 1 limão
4 postas de cação
1 colher (café) de pimenta-do-reino
1 cebola fatiada
1 colher (sopa) de azeite
3 pepinos japoneses picados
1 colher (sopa) de molho de soja (shoyu)
1 colher (chá) de açúcar


Modo de Preparo:

No liquidificador, bata o agrião, o creme de leite, o estragão, 1 colher (chá) de sal e o suco de limão até obter uma mistura lisa. Tampe e leve à geladeira. Passe as pontas de cação na pimenta-do-reino e no restante de sal. Em uma frigideira, ferva dois dedos de água. Adicione a casca de limão, a cebola e o cação. Tampe e deixe cozinhar por cerca de 10 minutos. Coloque em uma travessa e leve à geladeira. Em uma frigideira, esquente o azeite. Adicione o pepino, o molho de soja e o açúcar. Mexa e cozinhe por 5 minutos. Distribua o molho de agrião sobre as postas, junte o pepino e sirva.

Rendimento: 4 porções
Tempo de Preparo: 40min.
Calorias por porção: 307
Por Livia Valim



*

quarta-feira, 20 de março de 2013

COMO COZINHAR ARROZ EM UMA PANELA ELÉTRICA

COMO COZINHAR ARROZ EM UMA PANELA ELÉTRICA

Usar uma panela elétrica é uma forma simples e eficaz de cozinhar arroz. Muitas delas mantêm o alimento aquecido mesmo depois de pronto. Não há necessidade de ficar vigiando o arroz, uma vez que este utensílio possui um timer automático que emite um som de "bip" quando o arroz está pronto. Este artigo irá ensinar como cozinhar arroz em uma panela elétrica, de modo que você possa dar adeus ao arroz queimado e às panelas arruinadas.

- 1 - Meça o arroz com uma xícara e coloque-o na tigela removível de sua panela. Na maioria dos casos, as próprias panelas elétricas fornecem uma xícara medidora, mas você também pode usar seu próprio utensílio de medição se preferir.
- Uma xícara de arroz cru irá gerar aproximadamente uma xícara e meia de arroz cozido.[1]
- A xícara medidora que vem junto com a maioria das panelas elétricas não possui a mesma capacidade de uma xícara de chá comum (240 ml). Trata-se de uma xícara com padrões industriais para panelas de arroz (180 ml ou 3/4 de xícara). A menos que sua receita especifique o uso da xícara fornecida com sua panela, você precisará ajustar as medidas da mesma.[2]

- 2 - Lave o arroz. Leia a embalagem primeiro, pois alguns tipos de arroz não necessitam de lavagem e podem ter sido enriquecidos com ferro, niacina, tiamina e ácido fólico; lavar o arroz pode ser desnecessário e irá remover quaisquer vitaminas e minerais solúveis em água existentes nele.[3] A menos que a embalagem insista que o arroz não precisa ser lavado, é mais seguro e higiênico lavá-lo para remover quaisquer pesticidas, herbicidas ou contaminantes que possam estar presentes.
- Coloque a tigela com o arroz debaixo de água corrente. Mexa o arroz até a tigela fica cheia de água.
- Incline a tigela sobre a pia e escorra o excesso de água. Coloque sua mão por baixo, de modo que você possa pegar quaisquer grãos que venham a cair com a água.
- Repita até a água sair mais clara.
- Escorra o máximo de água que puder.

- 3 - Caso você goste de arroz bem cozido e grudado, deixe-o de molho por trinta minutos. Isso não é obrigatório, mas algumas pessoas preferem fazê-lo.

- 4 - Meça a água. A maioria das panelas de arroz recomenda água fria. A quantidade certa de água irá depender do tipo de arroz que você usará e do quão cozido você o prefere. Uma regra aproximada consiste em encher a tigela removível com a mesma quantidade de xícaras de arroz que você usou, mais 1/2 xícara adicional. Por exemplo, se você vai fazer 2 xícaras de arroz, coloque 2 1/2 xícaras de água. Além disso, existem várias marcações no interior de muitas panelas elétricas indicando a quantidade de arroz e de água que deve ser adicionada. A USA Rice Federation (Federação do Arroz dos Estado Unidos) [3] recomenda seguir as instruções na embalagem do arroz ou usar este guia como dica:
- Arroz branco de grãos longos - 1 3/4 xícara de água para cada xícara de arroz.
- Arroz branco de grãos médios - 1 1/2 xícara de água para cada xícara de arroz.
- Arroz branco de grãos curtos - 1 1/2 xícara de água para cada xícara de arroz.
- Arroz integral com grãos longos - 2 1/4 xícaras de água para cada xícara de arroz.
- Arroz parabolizado - 2 xícaras de água para cada xícara de arroz.
- Se você quiser adicionar 2 ou 2 1/2 xícaras de água para cada xícara de arroz, ainda assim, não há como errar. Afinal, você não quer um arroz muito seco.
- Para um arroz no estilo indiano, como o basmati ou jasmine, é necessário menos água, pois é desejável que o mesmo fique mais seco. Use não mais do que 1 1/2 xícara de água para cada xícara de arroz. Caso você lave o arroz antes, use a proporção de 1 para 1. Não há problema em adicionar folhas de louro ou vagens de cardamomo diretamente na panela para aumentar o sabor do arroz.

- 5 - Adicione um pouquinho de sal, manteiga ou óleo, se desejado.

- 6 - Tente nivelar o arroz e colocar novamente na água quaisquer grãos ao redor da tigela. Limpe o exterior da tigela com um pano.

- 7 - Coloque a tigela na panela elétrica. Tampe-a e ligue-a. Ela emitirá algum som quando o arroz estiver pronto. Em alguns casos, o arroz será mantido aquecido até você desligar a panela da tomada.
- Não levante a tampa para verificar o arroz. O processo de cozimento depende do desenvolvimento de vapor no interior da panela, então, deixar o vapor escapar ao levantar a tampa pode resultar no cozimento inapropriado do arroz.
- A panela elétrica desliga automaticamente quando a temperatura interna excede o ponto de ebulição da água (100ºC ao nível do mar), o que não irá acontecer até que toda a água disponível tenha evaporado.[4]

- 8 - Deixe o arroz descansar por 10-15 minutos antes de remover a tampa. Isso não é obrigatório, mas é comumente recomendado nas instruções das panela elétricas, sendo automático em alguns modelos. Desligar a panela durante esse período minimizará a quantidade de arroz que gruda na tigela removível.

- 9 - Terminado.


DICAS

- Tenha em mente que lavar o arroz remove algumas das vitaminas solúveis presentes no mesmo. Use seu senso comum. Se a fonte de seu arroz é duvidosa, lave-o. Não pare de lavá-lo até que a água saia razoavelmente limpa de sujeira. Do contrário, não se preocupe em fazê-lo.
- Uma luxuosa panela elétrica computadorizada proporcionará melhores resultados na preparação de porções menores que as habituais, uma vez que ela pode detectar melhor a conclusão do cozimento. Isso é útil para pessoas que cozinham apenas para si mesmas.
- Os inclinados à saúde podem adicionar um pouco de arroz integral no meio. Ele deixará seu arroz mais consistente, você precisará mastigá-lo mais. Se você quiser adicionar feijão, deixe os grãos de molho durante uma noite, antes de acrescentá-los ao arroz.
- Se a tigela removível de sua panela elétrica for antiaderente, lave o arroz (antes de cozinhá-lo) usando um escorredor. Molhe, enxágue e escorra várias vezes. A substituição das tigelas antiaderentes é muito cara.
- Mesmo que as instruções indiquem que não é necessário lavar, especialmente no caso do arroz musenmai, uns poucos enxágues promoverão uma melhor consistência final.
- Use uma colher antiaderente que não irá arranhar o interior da tigela para mexer e "afofar" o arroz depois de pronto. O melhor utensílio para isso é uma espátula de arroz feita de plástico que vem junto com algumas panelas. Para evitar que o arroz grude na espátula, molhe-a na água fria.
- Pode ser necessário fazer alguns ajustes se você for usar sua panela elétrica em um local de elevada altitude. Uma vez que o ponto de ebulição da água diminui 1ºC para cada 300 metros, a panela poderá se desligar antes que o arroz seja exposto a uma temperatura alta o bastante para cozinhá-lo da forma apropriada. Você pode compensar isso, adicionando mais água para que o arroz cozinhe por mais tempo - em uma altitude de 1500 m, use 3 xícaras de água por xícara de arroz, ao invés de 2 1/2. Consulte as instruções de sua panela e contate o fabricante se você estiver experimentando problemas com arroz mal cozido em altitudes elevadas.


AVISOS

- Não encha a panela em excesso, senão, ela irá transbordar durante a fervura e fazer uma bagunça.
- Se a sua panela elétrica não mantém o arroz automaticamente aquecido depois de cozido, você deve consumi-lo ou refrigerá-lo assim que ele ficar pronto para evitar uma intoxicação pela bactéria bacillus cereus.[5]


FONTES E CITAÇÕES

- 1 www.gourmetsleuth.com
- 2 www.usarice.com
- 3 3,0 3,1 www.usarice.com
- 4 recipes.howstuffworks.com
- 5 http://en.wikipedia.org/wiki/Bacillus_cereus


FONTE: pt.wikihow.com/Cozinhar-Arroz-em-uma-Panela-Elétrica
_

segunda-feira, 18 de março de 2013

Chocolate derretido no microondas

Copio na íntegra, porque essa blogueira é muito simpatica! E verão mais receitas dela por aqui! Mas visitem o blog dela também. Vale a pena!




Vira e mexe aparece aqui alguma receita em que é para você derreter o chocolate no microondas (porque eu acho bem mais fácil do que em banho-maria).

Resolvi fazer logo um post explicando essa técnica, é merecido!


Chocolate derretido no microondas

by Vanessa Nunes on 11/12/2011
in Técnicas e Preparos Básicos


Quebre a barra de chocolate em pedaço menores. Coloque em um refratário seco e leve ao microondas em potência média por 1 minuto.

Já sei! Você não sabe mudar a potência? A maior parte dos aparelhos mais atuais tem um botão de potência que você aperta consecutivas vezes até chegar àquela que deseja. Se o seu forno for até a potência 10, então vá até a 5. Se for até a 8, vá até a 4 e assim vai…

Depois de 1 minuto, mexa com uma espátula seca (insisto em dizer “seco” porque qualquer gota d’agua vai dar problema aí no seu chocolate).

Se você olhar lá dentro e vir que o chocolate ainda está inteirinho, não dê uma de malandro, tem que abrir e mexer como eu falei. É que o chocolate derrete no microondas sem perder a forma, você vai ver. Só mexendo mesmo para saber se já derreteu.

Caso ainda tenha pedaços, deixe por mais 30 segundos. Misture de novo e se precisar deixe por mais 30 segundos, até derreter completamente.



Ó, o conteúdo deste post foi praticamente copiado do trecho em que expliquei como derreter o chocolate na receita de Chocolate Quente Cremoso. Não foi um “Déjà vu“!


 
Fonte: http://socorronacozinha.com.br/como-derreter-chocolate-microondas

*

sexta-feira, 15 de março de 2013

DICAS: O que não pode faltar na despensa

O QUE NÃO PODE FALTAR


Na Despensa - Ingredientes secos:


- Tabletes de Caldos variados
- Torradas de pão
- Macarrão instantâneo de vários sabores
- Bolachas variadas (Cream Crackers, maisena etc.)
- Arroz instantâneo em vários sabores
- Passas e frutas secas
- pó para Pudim
- Barras de Chocolate
- Leite em Pó
- Café instantâneo

Na Despensa - Ingredientes enlatados:


- Grão-de-bico
- Extrato de Tomate
- Molho de Tomate
- Atum
- Azeitonas
- Pêssegos, abacaxis, Peras
- Ervilhas, milho verde

Na Geladeira:


- Miolo de alcachofra
- Molho pronto para assados ou churrasco
- Molho pronto para macarrão
- Queijo ralado
- Frutas em conserva
- Pimentões, cheiro verde, salsas...

No Freezer:


- Sucos de Laranja e Limão concentrados
- Seleta de Legumes
- Poupas de frutas congeladas
- Carnes e aves separadas e etiquetadas

Parece óbvio:


Esta pequena lista acima, parece ser tão simples que não merece atenção.

Mas quantas vezes, ao sentir aquela fome, você procurou alguma coisa para comer e não achou?

O intuito aqui é fazer você lembrar que petiscos, lanches e refeições rápidas podem ser planejadas e guardadas para não pegar ninguém de surpresa.

Cada um deve fazer a sua lista conforme seu gosto pessoal e da sua família.

Só não se esqueça de repor ou revisar a despensa, para não ser pega de surpresa.


FONTE: http://www.momentodaarte.com.br/cursos/culinaria/dicas/?aula=O-que-nao-pode-faltar&r=05

*

quarta-feira, 13 de março de 2013

Franguete ao milho

Prato de hoje:


FRANGUETE AO MILHO

ou seja, moída de frango com creme de milho

Ingredientes para a carne de frango


1 kg de carne moída de frango
2 cenouras raladas
1 cebola
1/2 xícara de óleo
1 lata de milho verde

Sal, alho, orégano, cheiro verde e pimenta-do-reino à gosto

Ingredientes para o creme de milho


2 latas de milho verde com a água
2 copos de leite
4 colheres de sopa de Farinha de Trigo
2 caixas de creme de leite

Noz-moscada à gosto

Modo de Preparo


Refogue a carne moída de frango em 1/2 xícara de óleo, junte a cenoura ralada e a cebola, o sal, o alho, o orégano e a pimenta-do-reino. Acrescente o milho e o cheiro verde, reserve. Bata no liquidificador as duas latas de milho verde, o leite e a farinha de trigo, leve ao fogo mexendo sempre, coloque a noz-moscada, o sal se necessário. Acrescente o creme de leite. Em um refratário coloque uma camada de carne moída e por cima o creme de milho, decore à gosto.

Autoria: Grupo Feminino de Jesuítas 

Fonte: www.copacol.com.br/pra_voce/receitas_mostra.php?receita=24


*

terça-feira, 12 de março de 2013

BERINJELA RECHEADAS DO BUDDY VALASTRO - KITCHEN BOSS

Domingo à noite, foi a vez das berinjelas! Ficaram uma delícia e lindas. Depois publico as fotos. Aproveitem: receita testada e aprovada!



FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA
depois publico as minhas

BERINJELA RECHEADAS DO BUDDY VALASTRO - KITCHEN BOSS


Ingredientes


3 berinjelas bebê
450g de mortadela em cubos
1 bola de mozzarella fresca, cortada em cubos (cerca de 450g)
3 tomates inteiros enlatados, escorrido e picado (+/ 400g – podem ser San Marzano ou tomate comum fresco)
1 dente de alho picado
2 ovos
3/4 xícara de queijo parmesão, ralado e dividido
3/4 xícara de salsa picada e dividida



Preparação


Pré-aqueça o forno a 190,56ºC.
Cortar as berinjelas bebê ao meio, na horizontal. Usando uma colher, esvaziar o interior da berinjela, fazendo uma cavidade nela. Pique e reservar metade do interior das berinjelas.

Em uma tigela grande, misture a berinjela picada, os cubos de mortadela, a mozzarella, o tomate picado, o dente de alho, os ovos e metade do queijo parmesão. Quando todos os ingredientes estiverem bem misturados, misture metade da salsa picada. Misture até incorporar.

Usando uma colher, encher o interior das berinjelas ocas com a mistura. A mistura deve fazer um montinho. Polvilhe as berinjelas recheadas com o queijo parmesão restante.

Asse no forno por 15-20 minutos, até que as berinjelas estejam cozidas e o recheio esteja quente. Retire do forno e decore com a salsa picada restante. Sirva quente.


Rendimento: 6 metades. Tempo de preparação: 20 minutos. Tempo total: 45 minutos.







*

segunda-feira, 11 de março de 2013

Paella sem mistério



Domingo eu fiz esta bela receita de PAELLA!!! De fato, é sem mistério mesmo! Aproveitem, pois é testada e aprovada!!! Fotos logo abaixo.

PAELLA SEM MISTÉRIO


Tempo   1h
Rendimento    6 Porções
Dificuldade   Fácil

Ingredientes

300g de mexilhão limpo e na concha (não é necessário)
4 xícaras (chá) de água fervente
1/2 xícara (chá) de azeite
1 cebola picada
3 dentes de alho amassados
1 pimentão vermelho picado
1 xícara (chá) de ervilhas frescas congeladas
300g de polvo limpo em pedaços
3 xícaras (chá) de arroz parboilizado
1 colher (sopa) de açafrão em pó
1 colher (sopa) rasa de sal
300g de lula limpa cortada em anéis
300g de camarões médios limpos
300g de camarões grandes inteiros
Salsa picada para decorar 

Modo de preparo

Em uma panela, cozinhe o mexilhão em água fervente até as conchas se abrirem. Descarte as fechadas. Escorra e reserve o caldo. Em uma paellera ou frigideira grande, aqueça o azeite em fogo médio e refogue a cebola e o alho por 3 minutos. Adicione o pimentão, as ervilhas, o polvo e o arroz e frite por 2 minutos. Coloque o caldo reservado do mexilhão, o açafrão, o sal e cozinhe por 10 minutos em fogo baixo. Se precisar, coloque mais água. Adicione a lula, os camarões médios e cozinhe por 5 minutos. Acrescente os camarões grandes, o mexilhão reservado, tampe e cozinhe por mais 5 minutos. Decore com salsa e sirva em seguida.

http://guiadacozinha.uol.com.br/receitas/2925-Receita-de-Paella-sem-misterio

FOTOS:



 

*