Pesquisar este blog

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Sobre a virtude do silêncio.



"Sim, há também tempo em que o silêncio se torna uma necessidade para que o nosso espírito possa encontrar-se com Deus

Claro está que não precisarás observar o silêncio como um trapista ou como um Moltke, (organizador de batalhas); não obstante, deverás dominar a vontade de falar, de maneira justa e razoável. Não sejas, antes de tudo, palradora e tagarela, não deixando nunca às outras pessoas, oportunidade de usar da palavra. Tais paroleiras causam repulsa e ninguém deseja estar com elas.

Essas pessoas soltam palavras ao ar e ninguém dá importância ao que elas dizem, são consideradas irrefletidas. Também os pecados se insinuam facilmente pela loquacidade, pois, diz o Espírito Santo; "No muito falar não faltará pecado, mas o que modera os seus lábios, é prudentíssimo". (Prov., 10,19).

Contudo há de se evitar o mutismo que destoa a convivência social. Cada qual, segundo o seu alcance, de maneira sensata, deve contribuir com a sua parcela para a conversa social, como o exige a consideração que merecem os demais. Em companhia porém, de pessoas mais velhas, ceda-se a elas o uso da palavra."


Excertos do livro "Donzela cristã"
Pe. Matias de Bremscheid



 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sábado, 17 de junho de 2017

A língua não dominada facilmente causa grande mal



"Mas, a língua que tanto bem pode fazer, acha-se também em condições de causar grande mal.

(....)

Ela infunde a desconfiança aos ânimos, prejudica o bom nome das pessoas honradas, destrói o laço das melhores amizades, arruína a felicidade familiar, formenta a desordem e o espírito de revolta na vida da nação e dos cidadãos, desacredita a religião e a moralidade. É incalculável o mal que produz a língua desenfreada. Vigia, pois, a tua língua!"



Excertos do livro "Donzela cristã"
Pe. Matias de Bremscheid 


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Sobre as palavras desonestas na boca cristã.




Honestidade das palavras e respeito que se deve ao próximo



"(...) Se alguém não peca por palavras, é um homem perfeito, diz S. Tiago.

Tem todo o cuidado em não deixar sair de seus lábios alguma palavra desonesta, porque, embora não proceda duma má intenção, os que a escutam a podem interpretar de outra forma. 

Uma palavra desonesta que penetra num coração frágil estende-se como uma gota de azeite e às vezes toma posse de tal modo dele que o enche de mil pensamentos e tentações sensuais.

É ela um veneno do coração, que entra pelo ouvido; e a língua que serve de instrumento a esse fim é culpada de todo o mal que o coração pode vir a sofrer, porque, ainda que neste se achem disposições tão boas que frustrem os efeitos do veneno, a língua desonesta, quanto dela dependia, procurou levar esta alma à perdição

Nem se diga que não se prestou atenção, porque Nosso Senhor disse que a boca fala da abundância do coração. E, mesmo que não se pensasse nada de mal, o espírito maligno o pensa e por meio dessas palavras suscita o sentimento mau nos corações das pessoas que as ouvem."


Excerto do livro Filotéia - Parte III
 São Francisco de Sales



 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Do apreço e estimação que havemos de fazer das coisas espirituais.





"Este é o maior dos tesouros, conhecer, amar e servir a Deus: este é o maior negócio que podemos ter: antes não temos outro, porque para ele fomos criados e para isso viemos à Religião: este é o nosso fim, e este há de ser o nosso paradeiro, nosso descanso e nossa glória.

Esta estimação pois, e este apreço da perfeição e das coisas espirituais a ela pertencentes, quisera se imprimissem mui deveras nos corações de todos e especialmente dos religiosos e que uns a outros nos ajudássemos e incitássemos a cultivá-las não somente com palavras, tratando muitas vezes disto em nossas práticas e conversações ordinárias, senão muito mais com o exemplo de nossas obras."


Excerto do livro "Exercícios de Perfeição e Virtudes Cristãs"
Padre Afonso Rodrigues


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Concidadãos dos santos, familiares de Deus




Os pais cristãos compreenderão, além disso, que não são destinados só a propagar e conservar na terra o gênero humano e não só também a formar quaisquer adoradores do verdadeiro Deus, mas a dar filhos à Igreja, a procriar concidadãos dos santos e familiares de Deus (Ef 2, 19), a fim de que o povo dedicado ao culto do nosso Deus e Salvador cresça cada vez mais, de dia para dia. 

E, embora os cônjuges cristãos, conquanto sejam santificados eles próprios, não possam transmitir a sua santificação aos filhos, porque a geração natural da vida se tornou, ao contrário, caminho de morte, pelo qual passa à prole o pecado original, eles participam, todavia, de algum modo, da condição da primeira união no paraíso terrestre, cabendo-lhes oferecer a sua prole à Igreja, a fim de que esta mãe fecundíssima de filhos de Deus a regenere pela água purificadora do batismo para a justiça sobrenatural e a torne prole de membros de Cristo, participantes da glória, à qual todos aspiramos do íntimo do coração.




CARTA ENCÍCLICA CASTI CONNUBII ACERCA DO MATRIMÔNIO CRISTÃO

DO SANTO PADRE PAPA PIO XI








 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sábado, 10 de junho de 2017

Namoro cristão: o que mais deve ser evitado para se fugir das ocasiões de pecar?






"(...) Porém não é apenas a fornicação que é pecado, mas também tudo o que provoca desejo da fornicação, como abraços e beijos que, muitíssimo mais que constituírem expressões de afeto, despertam, alimentam e exacerbam o desejo físico.

Aliás, é possível profanar o templo do nosso corpo até por um pensamento"Todo aquele que olha para uma mulher com mau desejo já cometeu adultério com ela em seu coração" (Mt 5,28).

Durante o namoro deve-se evitar o contato físico desnecessário. O contato entre os corpos (beijos e abraços), além de causar o desejo de fornicação, obscurece a razão

O próprio beijo na boca ou de novela já constitui uma entrega física, que, se acidentalmente pode não se consumar, no entanto a prepara ou apressa. Vale aqui lembrar a advertência de Cristo: "Vigiai e orai para não cairdes em tentação. O espírito é pronto, mas a carne é fraca" (Mt 26,41).

O prazer da excitação dos sentidos, além disso, torna os jovens incapazes de perceber a beleza da alma do outro. O namoro assim deixa de ser uma ocasião de amar para ser uma ocasião de egoísmo a dois, cada um desejando sugar do outro o máximo de prazer."


Excerto do texto "Namoro" do Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

E aí? Quais são os Dez Mandamentos da Lei de Deus?



Salve Maria!


É impressionante como, se você parar dois minutinhos para conversar com pessoas que se dizem cristãs e perguntar: E aí? Quais são os Dez Mandamentos da Lei de Deus?, muitas irão gaguejar, algumas irão chutar, aleatoriamente, um ou outro Mandamento, mas apenas uma minoria conseguirá dizer, com segurança e tranquilidade, TODOS os Mandamentos do Senhor.

Algo tão elementar, mas que muitos adultos, especialmente os que se dizem tradicionalistas e que "dão aula de teologia no facebook", simplesmente ignoram ou fazem de conta que não existem, talvez por se encontrarem já no sétimo Céu.

Mas nós, que somos pobres mortais, não podemos ser presunçosos assim. Devemos, humildemente, conhecer e obedecer aos Mandamentos de Deus, pois, no nosso Juízo Particular, Nosso Senhor perguntará exatamente se guardamos os Mandamentos de Deus e não perguntará se demos aula de teologia em discussões ridículas e infantis de Facebook enquanto a vida real está como o diabo gosta. 

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Namoro cristão: para que serve e o que deve ser evitado para se evitar o pecado?




"O namoro é o período em que o rapaz e a moça procuram conhecer-se em preparação para o matrimônio.

No matrimônio homem e mulher doam seus corpos, constituem uma só carne e tornam-se instrumentos de Deus na geração de novas vidas humanas.

Mas antes de doar os corpos é preciso doar as almas. No namoro os jovens procuram conhecer não o corpo do outro, mas sua alma.

Os namorados não podem ter relações sexuais, pois o corpo do outro ainda não lhes pertence. Unir-se ao corpo alheio antes do casamento (fornicação) é um pecado contra a justiça, algo como um roubo.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Por que devemos praticar a virtude da modéstia no vestir?




Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida! 


Não sei se todos sabem, mas o liberalismo é pecado condenado pela Igreja Católica. E ele, com o seu relativismo,  desgraçou a humanidade. 

Por isso devemos combater e expurgar de nós tudo que por ventura encontrarmos de liberalismo em nossas almas. Sem desculpas, sem procrastinação, sem autocomiseração. 

Neste combate contra o liberalismo, o católico tem uma função primordial que é colaborar com a restauração de todas as coisas em Cristo, como nos ensinou São Pio X.

Quando a mulher compreende quão grave é sua responsabilidade na sociedade e o impacto que a imodéstia no vestir causa às almas, naturalmente buscará adequar-se. E é assim, nessa adequação de alma e de corpo, que se praticará a virtude da modéstia, e a mulher colaborará com a restauração do reinado social de Nosso Senhor Jesus Cristo e com a edificação do próximo, através do seu bom exemplo.

Então, já não encontrará mais desculpas (típicas de liberais) para o uso das calças jeans, nem para as blusas de alcinha, nem para decotes ou roupas transparentes, pois desejará servir a Deus de corpo e alma e desejará cobrir o seu corpo com a dignidade que o templo do Espírito Santo merece.

Para melhor nos auxiliar nesta nobre tarefa e cultivar a  virtude da modéstia, a Santa Madre Igreja nos deu as normas marianas de modéstia no vestirE por qual motivo devemos segui-las? 

Eis os motivos:

1) Por amor de Deus. Que é nosso Pai e nos ama e quer o bem do nosso corpo e da nossa alma.
2) Por amor da Santíssima Virgem Maria, que é nosso modelo de perfeição.
3) Por zelo pelo próprio corpo, que é templo do Espírito Santo. 
4) Por caridade para com o próximo, para não sermos ocasião de escândalo e tentação para nosso irmão em Cristo.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Como é um namoro cristão?


Como, então, deve-se namorar?


Sendo o namoro o encontro de dois templos sagrados que desejam conhecer-se e amar-se interiormente, os namorados deveriam agir a semelhança de um rito litúrgico:

1- Rezar antes e depois do namoro;

2- Namorar apenas em lugar visível, para evitar ocasiões de pecar. Nada há para esconder.

3- Durante o namoro evitar ir além de conversar e dar as mãos.

4- Ter sempre em mente: “Eu estou diante de um templo sagrado. Ai de mim se eu profanar este templo até por um pensamento!”

5- Depois do namoro convém fazer um exame de consciência: “Estou agora amando a Deus mais do que antes?”


E se o outro não aceitar namorar cristãmente?



É preciso renunciar ao namorado (à namorada): “Aquele que ama pai ou mãe mais do que a mim não é digno de mim” (Mt 10, 37). 

O que poderíamos acrescentar: “Aquele que ama o namorado ou a namorada mais do que a mim não é digno de mim”

Para conservar a graça que Jesus Cristo nos conquistou a preço do seu Sangue, devemos renunciar à própria vida, e com maior razão ao namorado (à namorada)."



Excerto to texto "Namoro" do Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz




 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Modéstia no vestir no dia a dia: uma grave responsabilidade - Alocução do Papa Pio XII às garotas da Ação Católica.






"Algumas jovens dirão talvez que uma determinada forma de vestuário é mais cômoda, e também mais higiênica; mas, se constitui para a saúde da alma um perigo grave e próximo, não é certamente higiênica para o espírito: tem-se o dever de renunciar. 

domingo, 4 de junho de 2017

Feliz Festa de Pentecostes!





 ATO DE CONSAGRAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO 


Prostrado, ante a grande multidão de testemunhas celestes, eu ofereço minha alma e meu corpo a vós, Eterno Espírito de Deus. Adoro o brilho da vossa pureza, a absoluta perfeição da vossa justiça e o poder do vosso amor. Vós sois o poder e a luz de minha alma. Em vós eu vivo, movo-me e existo. Desejo nunca vos ofender por infidelidade à graça e peço com todo o meu coração que me mantenhais livre mesmo do menor pecado contra vós. Protegei misericordiosamente todo o meu pensamento e concedei que eu sempre busque a vossa luz, e escute a vossa voz, e siga as vossas inspirações cheias de graça. Agarro-me a vós e vos peço, pela vossa compaixão, que me protejais na minha fraqueza. Segurando os pés traspassados de Jesus e olhando para suas cinco chagas, confiando em seu Sangue Precioso e adorando seu lado aberto e seu coração ferido, eu vos imploro, adorável Espírito que ajudais na minha enfermidade, que me mantenhais em vossa graça e que eu nunca peque contra vós. Dai-me graça, ó Espírito Santo, Espírito do Pai e do Filho, para dizer-vos sempre e em toda parte “Falai, Senhor; vosso servo escuta!" Amém.  


ORAÇÃO PARA OS SETE DONS DO ESPÍRITO SANTO 


Ó Senhor Jesus Cristo, que antes de ascender ao céu prometestes enviar o Espírito Santo para completar a vossa obra nas almas de vossos Apóstolos e discípulos, dignai-vos conceder-me o mesmo Espírito Santo para que ele aperfeiçoe na minha alma o trabalho de vossa graça e vosso amor. Concedei-me o Espírito de Sabedoria para que eu possa desprezar as coisas deste mundo que perecem e aspirar somente às coisas que são eternas; o Espírito de Entendimento para iluminar minha mente com a luz da vossa verdade divina; o Espírito de Conselho para que possa sempre escolher o caminho mais seguro para agradar a Deus e ganhar o Céu; o Espírito de Fortaleza para que possa levar minha cruz convosco e vencer com coragem todos os obstáculos que se oponham à minha salvação; o Espírito de Ciência para que possa conhecer a Deus e conhecer-me a mim mesmo e crescer perfeitamente na ciência dos santos; o Espírito de Piedade para que possa ter o serviço de Deus como doce e amável; e o Espírito do Temor de Deus para encher-me de reverência a Deus e que possa temer desagradá-lo de qualquer modo. Marcai-me, amado Senhor, com o sinal de vossos verdadeiros discípulos e animai-me em todas as coisas com vosso Espírito. Amém. 

Glória a Vós, Pai Eterno, que com o Vosso Filho único e o Espírito consolador, viveis e reinais por todos os séculos dos séculos.  Amém.





***

PARA FAZER COM AS CRIANÇAS - MOBILE PENTECOSTES


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Mortificação do corpo, caminho seguro para o Céu.


Ilustração São Pedro Ancântara, óleo sobre tela, século XVII, Igreja de São João de Deus - Bogotá (Colômbia)




"Se queremos, portanto, agradar a Deus e alcançar a salvação, devemos corrigir nosso falso gosto: devemos achar satisfação naquilo que a carne detesta e desprezar aquilo que ela apetece. Isso significou Nosso Senhor Nosso Senhor a São Francisco de Assis, dizendo-lhe: 'Se me desejas ter junto de ti, deves ter como amargo o que é doce e como doce o que é amargo'. 

Não venhas com a objeção que alguns costumam fazer, dizendo que a perfeição não consiste na mortificação do corpo, mas na mortificação da vontade. A isso responde o padre Pinamonti: 'Se uma videira não dá fruto [simplesmente] por estar protegida com uma cerca de espinhos, contudo a cerca protege os frutos', pois 'onde não há uma cerca, será roubada a feitoria', diz o Sábio (Ecli 36, 27).


São Luís Gonzaga era de saúde muito melindrosa. Apesar disso, era tão assíduo em crucificar o corpo, que não buscava outra coisa senão mortificação e penitências; e como lhe dissessem uma vez que a santidade não consiste nessas coisas, mas na abnegação de sua vontade própria, respondeu mui sabiamente com as palavras do Evangelho: 'Deveis fazer isso e não deixar aquilo' (Mt 23, 23). Com isso queria dizer que, ainda que seja necessário mortificar sua vontade, não se deve deixar de mortificar o corpo, para refreá-lo e submetê-lo à razão

Dizia o Apóstolo: 'Castigo o meu corpo e o reduzo à servidão' (I Cor 9, 27). Sem a mortificação da carne, é difícil submetê-la à Lei de Deus."



“As Excelências da Mortificação”
Santo Afonso Maria de Ligório


Excerto do livro Escola da Perfeição Cristã


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

O exercício da presença de Deus como meio de não sucumbir à TIBIEZA.





"(...) elevemos simplesmente o pensamento para Deus. Facilmente podemos fazê-lo quando nos vestimos ou despimos, indo de um lugar para outro, subindo as escadas, esperando alguém, durante um passeio e nos trabalhos que não prendem a atenção, e mormente ao rezarmos. Aqui se aplicam as palavras: "O Senhor não está na tempestade". 

No exercício da presença de Deus, não devemos fazer esforços exaustivos para o cérebro; todavia, sem muito sacrifício e cotidiana abnegação de nós mesmos, nunca o aprendemos

Mas valerá a pena fazer tais sacrifícios?

A resposta a esta pergunta encontramo-la no seguinte trecho, autenticada pela experiência: 
"A alma piedosa que não adota, entre suas práticas diárias de devoção, o exercício da presença de Deus, só fará (na melhor hipótese) progressos lentos e insignificantes na sua vida espiritual
Porém, é provável que sua vida espiritual seja apenas um cair e levantar contínuo, sem real progresso. Ainda deverá julgar-se feliz, se não sucumbir a uma quase incurável tibieza."


Excerto do livrinho altamente recomendável: "O exercício da presença de Deus"
Coleção popular de formação espiritual. Editora Vozes. 1938.


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Necessidade da mortificação externa do nosso corpo.


Cena da mortificaçãp do corpo  de Santa Rosa de Lima em uma pedra de Huamanga do Convento de Ocopa (Junín, Peru). 




"A mortificação externa consiste em se fazer e sofrer o que contraria os sentidos exteriores e em se privar daquilo que os lisonjeia. 

Enquanto ela é necessária para evitar o pecado, é de obrigação absoluta para cada cristão

Se se trata de coisas que licitamente se podem desfrutar, a mortificação não é obrigatória, mas é muito útil e meritória

Contudo, deve-se notar aqui que, para aqueles que tendem à perfeição, a mortificação nas coisas lícitas é absolutamente necessária.

(...)

Devemos tratar o nosso corpo como um cavaleiro trata um cavalo bravio, puxando-lhe fortemente a rédea para que não o derrube, ou como o médico que, estando a tratar de um doente, prescreve remédios que lhe são desagradáveis e proíbe-lhe comidas e bebidas nocivas, que ele apetece. Sem dúvida alguma, seria cruel um médico que permitisse ao doente deixar os remédios prescritos por serem amargos e tomar outros, nocivos, por lhe agradarem. Quanto maior não é, pois, a crueldade de um homem sensual, que quer poupar a seu corpo todos os desgostos nesta vida, e expor, assim, sua alma e seu corpo, ao perigo de ter que sofrer por toda a eternidade penas imensamente maiores."


“As Excelências da Mortificação”
Santo Afonso Maria de Ligório

Excerto do livro Escola da Perfeição Cristã




 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

AS OBRIGAÇÕES DE VÁRIOS ESTADOS DE VIDA






OBRIGAÇÕES DOS CHEFES DE FAMÍLIA


1- Sustentar a família conforme o próprio estado.
2- Não dissipar os bens da família em jogos nem em vaidades.
3- Pagar pontualmente o ordenado aos criados, jornaleiros.
4- Vigiar sobre os costumes de seus filhos e dependentes.
5- Procurar que frequentem a palavra de Deus e os santos Sacramentos.
6- Corrigi-los com prudência.
7- Castigá-los sem paixão de ira etc.
8- Tratá-los com benevolência.
9- Tê-los ocupados.
10- Assisti-los em suas doenças.
11- Edificá-los com o bom exemplo.
12- Encomendá-los a Deus, e proporcionar-lhes bons mestres, patrões etc.
13- Procurar a devida separação entre filhos e filhas, e pessoas de diferente sexo.
14- Não admitir pessoa alguma que possa, com suas conversações, ou de qualquer outra maneira, ser motivo de escândalo à família.



OBRIGAÇÕES DOS FILHOS E DEPENDENTES


1- Olhar e considerar os pais e patrões como representantes de Deus.
2- Amá-los de coração.
3- Respeitá-los devidamente e falar bem deles, tanto em sua presença como em sua ausência.
4- Obedecer-lhes com prontidão.
5- Serví-los com fidelidade.
6- Socorrê-los em suas necessidades.
7- Sofrer seus defeitos, calando sempre.
8- Rogar a Deus por eles.
9- Ter cuidado das coisas de casa.



OBRIGAÇÕES DOS MARIDOS


1- Amar a sua mulher, como Jesus Cristo a Igreja.
2- Não desprezá-la, porque é companheira inseparável.
3- Dirigi-la como inferior.
4- Ter cuidado dela, como guarda de sua pessoa.
5- Sustentá-la com decência.
6- Sofrê-la com toda paciência.
7- Assisti-la com caridade.
8- Corrigi-la com benevolência.
9- Não maltratá-la com palavras nem obras.
10- Não fazer nem dizer coisa alguma diante dos filhos , ainda que pequenos, que possa ser para eles motivo de escândalo. 



OBRIGAÇÕES DAS ESPOSAS


1- Estimar o marido.
2- Respeitá-lo como a sua cabeça.
3- Obedecer-lhe como a seu superior.
4- Assisti-lo com toda a diligência.
5- Ajudá-lo com reverência.
6- Responder-lhe com mansidão.
7- Calar quando estiver zangado e enquanto durar a zanga.
8- Suportar com paciência seus defeitos.
9- Repelir toda a familiaridade.
10- Cooperar com o marido na educação dos filhos.
11- Não desperdiçar as coisas e os bens da casa.
12- Respeitar os sogros como pais.
13- Ser humilde com as cunhadas.
14 -Conservar boa harmonia com todas as pessoas da casa.



OBRIGAÇÕES DOS JOVENS


1- Assistir ao catecismo.
2- Respeitar os anciãos.
3- Evitar as diversões perigosas.
4- Fugir da ociosidade e de companhias suspeitas.
5- De noite não voltar tarde para casa.
6- Mortificar o próprio corpo.
7- Evitar namoros, cantigas profanas etc.
8- Não tomar ocultamente nenhuma coisa, nem que seja da própria casa.
9- Rogar a Deus e tomar conselho de homens prudentes, para acertar na eleição do estado que deve tomar.



OBRIGAÇÃO DAS DONZELAS


1- Em todas as ações guardar suma modéstia.
2- Ser mui considerada nas palavras.
3- Não desejar ver nem ser vista.
4- Não vestir com vaidade.
5- Fugir de conversas a sós com homens.
6- Abominar os namoros, bailes, teatros e etc.
7- Amar os exercícios de piedade.
8- Fazer alguma discreta mortificação.



OBRIGAÇÕES DAS VIÚVAS


1- Ser modelo de virtudes para as donzelas e casadas.
2- Amiga de retiro.
3- Inimiga da ociosidade.
4- Amante da mortificação.
5- Dada à oração.
6- Zelosa de seu bom nome.



OBRIGAÇÕES DOS RICOS


1- Agradecer a Deus os bens recebidos.
2- Não pôr sua confiança neles.
3- Não acrescentá-los com usuras.
4- Não conservá-los com injustiças.
5- Não se servir deles para fomentar nenhuma paixão.
6- Ser caridoso com os pobres e com a Igreja.
7- Pensar amiúdo que os ricos estão em muito perigo de condenar-se pelo mau uso que fazem das riquezas.



OBRIGAÇÕES DOS POBRES


1- Resignar-se à vontade de Deus em sua pobreza.
2- Não apropriar-se de coisas alheias nem mesmo sob o pretexto de necessidade.
3- Industriar-se para adquirir um honesto bem-estar.
4- Procurar enriquecer-se em bens eternos.
5- Lembrar-se que Jesus Cristo e Maria Santíssima foram pobres.



OBRIGAÇÕES DOS NEGOCIANTES


1- Contentar-se com um ganho moderado.
2- Dar a todos o justo no peso e na medida.
3- Não falsificar os gêneros.
4- Não apoderar-se de todo um gênero ocasionando a miséria ao povo.
5- Guardar-se de toda a classe de fraude ou engano.
6- Ter caridade com os pobres.



OBRIGAÇÕES DOS ARTÍFICES E JORNALEIROS (*)


1- Oferecer a Deus com frequência todas as privações e fadigas.
2- Trabalhar com toda a diligência e exatidão.
3- Não trabalhar em dia santo, não enfadar-se nem blasfemar.
4- Não reter as coisas alheias.
5- Não ocasionar gastos, nem causar prejuízos a seus próprios patrões.
6- Não perder tempo.
7- Não faltar à palavra dada.
8- No trabalho não murmurar, nem ter conversações livres etc.


Santo Antônio M. Claret

Excerto do livro “O CAMINHO RETO”

 Obrigação de vários estados , Pág. 53


(*) Jornaleiros correspondem aos atuais diaristas. Como recebiam "jornal" (o pagamento pelo dia trabalhado), eram chamados "jornaleiros". Os "Artífices e  Jornaleiros" corresponderia, hoje em dia, a "com carteira assinada e autônomo", e se refere aos trabalhadores em geral. 



Republicado de http://judamore.blogspot.com/2013/10/obrigacao-de-varios-estados-santo.html

 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!