Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de maio de 2017

O exercício da presença de Deus como meio de não sucumbir à TIBIEZA.





"(...) elevemos simplesmente o pensamento para Deus. Facilmente podemos fazê-lo quando nos vestimos ou despimos, indo de um lugar para outro, subindo as escadas, esperando alguém, durante um passeio e nos trabalhos que não prendem a atenção, e mormente ao rezarmos. Aqui se aplicam as palavras: "O Senhor não está na tempestade". 

No exercício da presença de Deus, não devemos fazer esforços exaustivos para o cérebro; todavia, sem muito sacrifício e cotidiana abnegação de nós mesmos, nunca o aprendemos

Mas valerá a pena fazer tais sacrifícios?

A resposta a esta pergunta encontramo-la no seguinte trecho, autenticada pela experiência: 
"A alma piedosa que não adota, entre suas práticas diárias de devoção, o exercício da presença de Deus, só fará (na melhor hipótese) progressos lentos e insignificantes na sua vida espiritual
Porém, é provável que sua vida espiritual seja apenas um cair e levantar contínuo, sem real progresso. Ainda deverá julgar-se feliz, se não sucumbir a uma quase incurável tibieza."


Excerto do livrinho altamente recomendável: "O exercício da presença de Deus"
Coleção popular de formação espiritual. Editora Vozes. 1938.


 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Necessidade da mortificação externa do nosso corpo.


Cena da mortificaçãp do corpo  de Santa Rosa de Lima em uma pedra de Huamanga do Convento de Ocopa (Junín, Peru). 




"A mortificação externa consiste em se fazer e sofrer o que contraria os sentidos exteriores e em se privar daquilo que os lisonjeia. 

Enquanto ela é necessária para evitar o pecado, é de obrigação absoluta para cada cristão

Se se trata de coisas que licitamente se podem desfrutar, a mortificação não é obrigatória, mas é muito útil e meritória

Contudo, deve-se notar aqui que, para aqueles que tendem à perfeição, a mortificação nas coisas lícitas é absolutamente necessária.

(...)

Devemos tratar o nosso corpo como um cavaleiro trata um cavalo bravio, puxando-lhe fortemente a rédea para que não o derrube, ou como o médico que, estando a tratar de um doente, prescreve remédios que lhe são desagradáveis e proíbe-lhe comidas e bebidas nocivas, que ele apetece. Sem dúvida alguma, seria cruel um médico que permitisse ao doente deixar os remédios prescritos por serem amargos e tomar outros, nocivos, por lhe agradarem. Quanto maior não é, pois, a crueldade de um homem sensual, que quer poupar a seu corpo todos os desgostos nesta vida, e expor, assim, sua alma e seu corpo, ao perigo de ter que sofrer por toda a eternidade penas imensamente maiores."


“As Excelências da Mortificação”
Santo Afonso Maria de Ligório

Excerto do livro Escola da Perfeição Cristã




 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

AS OBRIGAÇÕES DE VÁRIOS ESTADOS DE VIDA






OBRIGAÇÕES DOS CHEFES DE FAMÍLIA


1- Sustentar a família conforme o próprio estado.
2- Não dissipar os bens da família em jogos nem em vaidades.
3- Pagar pontualmente o ordenado aos criados, jornaleiros.
4- Vigiar sobre os costumes de seus filhos e dependentes.
5- Procurar que frequentem a palavra de Deus e os santos Sacramentos.
6- Corrigi-los com prudência.
7- Castigá-los sem paixão de ira etc.
8- Tratá-los com benevolência.
9- Tê-los ocupados.
10- Assisti-los em suas doenças.
11- Edificá-los com o bom exemplo.
12- Encomendá-los a Deus, e proporcionar-lhes bons mestres, patrões etc.
13- Procurar a devida separação entre filhos e filhas, e pessoas de diferente sexo.
14- Não admitir pessoa alguma que possa, com suas conversações, ou de qualquer outra maneira, ser motivo de escândalo à família.



OBRIGAÇÕES DOS FILHOS E DEPENDENTES


1- Olhar e considerar os pais e patrões como representantes de Deus.
2- Amá-los de coração.
3- Respeitá-los devidamente e falar bem deles, tanto em sua presença como em sua ausência.
4- Obedecer-lhes com prontidão.
5- Serví-los com fidelidade.
6- Socorrê-los em suas necessidades.
7- Sofrer seus defeitos, calando sempre.
8- Rogar a Deus por eles.
9- Ter cuidado das coisas de casa.



OBRIGAÇÕES DOS MARIDOS


1- Amar a sua mulher, como Jesus Cristo a Igreja.
2- Não desprezá-la, porque é companheira inseparável.
3- Dirigi-la como inferior.
4- Ter cuidado dela, como guarda de sua pessoa.
5- Sustentá-la com decência.
6- Sofrê-la com toda paciência.
7- Assisti-la com caridade.
8- Corrigi-la com benevolência.
9- Não maltratá-la com palavras nem obras.
10- Não fazer nem dizer coisa alguma diante dos filhos , ainda que pequenos, que possa ser para eles motivo de escândalo. 



OBRIGAÇÕES DAS ESPOSAS


1- Estimar o marido.
2- Respeitá-lo como a sua cabeça.
3- Obedecer-lhe como a seu superior.
4- Assisti-lo com toda a diligência.
5- Ajudá-lo com reverência.
6- Responder-lhe com mansidão.
7- Calar quando estiver zangado e enquanto durar a zanga.
8- Suportar com paciência seus defeitos.
9- Repelir toda a familiaridade.
10- Cooperar com o marido na educação dos filhos.
11- Não desperdiçar as coisas e os bens da casa.
12- Respeitar os sogros como pais.
13- Ser humilde com as cunhadas.
14 -Conservar boa harmonia com todas as pessoas da casa.



OBRIGAÇÕES DOS JOVENS


1- Assistir ao catecismo.
2- Respeitar os anciãos.
3- Evitar as diversões perigosas.
4- Fugir da ociosidade e de companhias suspeitas.
5- De noite não voltar tarde para casa.
6- Mortificar o próprio corpo.
7- Evitar namoros, cantigas profanas etc.
8- Não tomar ocultamente nenhuma coisa, nem que seja da própria casa.
9- Rogar a Deus e tomar conselho de homens prudentes, para acertar na eleição do estado que deve tomar.



OBRIGAÇÃO DAS DONZELAS


1- Em todas as ações guardar suma modéstia.
2- Ser mui considerada nas palavras.
3- Não desejar ver nem ser vista.
4- Não vestir com vaidade.
5- Fugir de conversas a sós com homens.
6- Abominar os namoros, bailes, teatros e etc.
7- Amar os exercícios de piedade.
8- Fazer alguma discreta mortificação.



OBRIGAÇÕES DAS VIÚVAS


1- Ser modelo de virtudes para as donzelas e casadas.
2- Amiga de retiro.
3- Inimiga da ociosidade.
4- Amante da mortificação.
5- Dada à oração.
6- Zelosa de seu bom nome.



OBRIGAÇÕES DOS RICOS


1- Agradecer a Deus os bens recebidos.
2- Não pôr sua confiança neles.
3- Não acrescentá-los com usuras.
4- Não conservá-los com injustiças.
5- Não se servir deles para fomentar nenhuma paixão.
6- Ser caridoso com os pobres e com a Igreja.
7- Pensar amiúdo que os ricos estão em muito perigo de condenar-se pelo mau uso que fazem das riquezas.



OBRIGAÇÕES DOS POBRES


1- Resignar-se à vontade de Deus em sua pobreza.
2- Não apropriar-se de coisas alheias nem mesmo sob o pretexto de necessidade.
3- Industriar-se para adquirir um honesto bem-estar.
4- Procurar enriquecer-se em bens eternos.
5- Lembrar-se que Jesus Cristo e Maria Santíssima foram pobres.



OBRIGAÇÕES DOS NEGOCIANTES


1- Contentar-se com um ganho moderado.
2- Dar a todos o justo no peso e na medida.
3- Não falsificar os gêneros.
4- Não apoderar-se de todo um gênero ocasionando a miséria ao povo.
5- Guardar-se de toda a classe de fraude ou engano.
6- Ter caridade com os pobres.



OBRIGAÇÕES DOS ARTÍFICES E JORNALEIROS (*)


1- Oferecer a Deus com frequência todas as privações e fadigas.
2- Trabalhar com toda a diligência e exatidão.
3- Não trabalhar em dia santo, não enfadar-se nem blasfemar.
4- Não reter as coisas alheias.
5- Não ocasionar gastos, nem causar prejuízos a seus próprios patrões.
6- Não perder tempo.
7- Não faltar à palavra dada.
8- No trabalho não murmurar, nem ter conversações livres etc.


Santo Antônio M. Claret

Excerto do livro “O CAMINHO RETO”

 Obrigação de vários estados , Pág. 53


(*) Jornaleiros correspondem aos atuais diaristas. Como recebiam "jornal" (o pagamento pelo dia trabalhado), eram chamados "jornaleiros". Os "Artífices e  Jornaleiros" corresponderia, hoje em dia, a "com carteira assinada e autônomo", e se refere aos trabalhadores em geral. 



Republicado de http://judamore.blogspot.com/2013/10/obrigacao-de-varios-estados-santo.html

 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

O LIBERALISMO DE TODO MATIZ E CARÁTER FOI JÁ FORMALMENTE CONDENADO PELA IGREJA?







Sim, o liberalismo, em todos os seus graus e em todas as suas formas, foi formalmente condenado; de modo que, além das razões de malícia intrínseca que o fazem mau e criminoso, todo fiel católico tem acesso à suprema e definitiva declaração da Igreja a respeito do liberalismo: ela o julgou e anatematizou.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

O GRAVE DEVER DO BOM EXEMPLO








Muitos são os modos pelos quais os fiéis podem e devem ajudar os outros no cuidado com a sua Salvação Eterna.

Além da oração, sacrifícios, boas obras de toda a espécie, aceitação paciente dos sofrimentos e seu oferecimento a Deus pelas mãos da Virgem Maria, os fiéis são ajudados no seu caminho para a Salvação pelo bom exemplo de uma vida cristã no cumprimento de todas as exigências, sérias mas amorosíssimas, da nossa Fé; porque deste lado do Paraíso o Amor verdadeiro exige sacrifício. "E todo aquele que não tomar a sua cruz e Me seguir não pode ser Meu discípulo." (Lc 14,27)

Tal exigência inclui modéstia no vestir, uma vez que a modéstia pressupõe, em primeiro lugar, respeito pelo próprio corpo por ser "o templo do Espírito Santo" (1 Cor 6,19) ou, melhor dizendo, amor e respeito pelo Próprio Deus presente no meu corpo e também caridade para com o próximo, que pode sofrer tentações e cair no pecado se eu não me vestir e comportar recatadamente.

Tal desordem dos apetites é uma consequência do Pecado Original e do fato de não ser possível considerar o ser humano num estado de natureza perfeita, como alguns gostariam que fosse, pois está ferido pelo pecado e, tristemente, tende para o mal.

Jesus Cristo, nosso Salvador, redimiu-nos, mas não reintegrou a nossa natureza no estado de perfeição original. Feridos pelo pecado, mas restaurados e com renovado vigor pela Graça santificante, devemos "tratar da nossa salvação com temor e tremor". (Fl 2,12)

E não devemos esquecer o aviso que Nosso Senhor nos deu: "É impossível que não haja escândalos: mas ai daquele por quem vem o escândalo. Seria melhor para ele que lhe pendurassem uma mó de moinho ao pescoço e fosse atirado ao mar do que ele escandalizasse um destes pequeninos." (Lc 17,1-2)

Portanto, irmãs e irmãos, recordemo-nos da exortação do Apóstolo, que é sempre atual através dos tempos: "Fazei tudo sem murmurações nem hesitações, para serdes sem mancha e filhos sinceros de Deus, sem necessidade de censura no meio duma geração corrompida e perversa, no meio da qual brilhareis como luzes no mundo; erguendo a Palavra da Vida para minha glorificação no dia de Cristo, porque não corri em vão nem trabalhei em vão." (Fl 2,14-16)

O convite que Jesus Cristo nos faz a todos é belo e reconfortante, mas também exige sacrifício – os sacrifícios do nosso dever quotidiano para com Deus, o que inclui ajudar os nossos irmãos e irmãs a irem para o Céu e não sermos um obstáculo à sua salvação pelo facto de nos vestirmos com falta de modéstia.










 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

QUEM SÃO OS MAIORES INIMIGOS DO CRISTIANISMO?








"Já meditei ontem em que é que ele consistia e compreendi bem a sua nocividade.

Um motivo ainda − e dos mais graves − desta nocividade é que o espírito do Mundo insinua-se sem se dar por isso.

Não são falhas de verdade estas palavras de quem prudentemente observou a invasão de costumes mundanos em pessoas que se julgam cristãs.

A maior parte das pessoas piedosas não julgam o espírito do Mundo tão mau como ele é; não compreendem a sua universalidade, a sua sutileza, o seu poder de infiltração em quantidade bastante para despojar do seu mérito o bem que fazemos, a sua particular habilidade em dominar as pessoas que se julgam inacessíveis ao seu alcance.

O grande mal do Mundo está nos homens se persuadirem que ele não é tão mau como o pintam... Esta persuasão é que é o seu triunfo. Quem o não julga perigoso é já sua vítima.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

CONVERTIDO POR UMA AVE-MARIA.








O Bem-aventurado João Haroldo narra a história de um homem que vivia continuamente em pecado mortal.

Sua mulher, pessoa de angélica piedade, não podendo conseguir que ele mudasse de vida, obteve, à força de pedidos e súplicas, que rezasse uma Ave-Maria cada vez que encontrasse na estrada uma imagem da Santíssima Virgem.

Mais por agradar do que por devoção, aquele desgraçado prometeu e cumpriu sua promessa.

Um dia, quando ia para uma orgia, viu brilhar uma luz a pouca distância. Aproximou-se, como que impelido por mão invisível e misteriosa, e logo se lhe deparou uma estátua de Maria com Jesus nos braços.

Segundo o seu costume, rezou a Ave-Maria. Mas quando ia acabar, reparou que o Menino Jesus estava coberto de feridas, das quais o sangue corria abundantemente. E pensou:

— Ai de mim! São meus pecados que abriram estas chagas em meu divino Redentor.

Estas reflexões arrancaram-lhe dos olhos lágrimas amargas. Mas o Menino Jesus desviou dele seu olhar. Então o pecador, com grande vergonha e confusão, dirigiu-se a Maria:

— Mãe de misericórdia, vosso Filho me rejeita. Intercedei por mim, pois vós sois meu único refúgio.

— Oh! Pecador ingrato! — respondeu-lhe Maria. — Chamais-me de mãe de misericórdia e me tornais a mais miserável das mães, renovando a Paixão de meu Filho e as angústias que nela sofri.

Contudo, como Maria não pode despedir ninguém sem consolação, pôs-se a pedir a seu Filho por aquele pecador contrito. Jesus mostrava-se pouco disposto a perdoar.

Então a Virgem compassiva, depondo o Menino Jesus no chão e ajoelhando-se a seus pés, disse:

— Oh! Meu Filho! Não me levantarei enquanto não houver obtido o perdão para este infeliz.

— Minha Mãe, nada posso negar-vos. Que este pecador chegue-se mais perto e venha beijar minhas chagas.

Aquele homem, derramando lágrimas e arrebatado pela gratidão, aproximou-se do Divino Menino, cujas chagas se fechavam à medida que ele ia encostando nelas os lábios.

Jesus dignou-se abraçá-lo, como sinal de reconciliação.

A conversão daquele pobre pecador foi sincera e duradoura. Passou ele o resto da vida na prática de todas as virtudes cristãs e salientou-se por uma afetuosa gratidão para com Aquela que lhe restituíra, por um modo tão imprevisto, a amizade de seu Deus.









 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

Oração sincera: Ave Maria de um protestante. Leiam esta bela história de conversão.





AVE MARIA DE UM PROTESTANTE




Um garotinho protestante de apenas 6 anos sempre ouvia seus amiguinhos católicos rezando a Ave Maria, ele gostou tanto da oração que copiou-a num papel e recitava-a todos os dias. "Olha mamãe que oração linda", disse o garotinho a sua mãe um dia. "Nunca a repita meu filho!", respondeu a mãe. Esta e' uma oração supersticiosa dos católicos, que adoram ídolos e pensam que Maria é uma espécie de Deusa. Quando na verdade ela não passa de uma mulher como outra qualquer. Pegue esta Bíblia e leia, nela encontramos tudo o que devemos e não devemos fazer.

Daquele dia em diante o garoto cessou suas Ave Marias diárias, e se dedicou mais a leitura da Bíblia. Um dia quando lia Evangelho, o garoto leu a passagem da Anunciação do Anjo a Nossa Senhora. Cheio de alegria, o garoto correu até sua mãe e disse: Mamãe, eu achei a Ave Maria na Bíblia, aonde diz: 'Ave cheia de graça, o Senhor e' convosco, bendita sois vós entre as mulheres. ' Por que a senhora chamou esta oração de supersticiosa?

Numa outra ocasião ele encontrou a linda saudação de Santa Isabel á Virgem Maria, encontrou também o maravilhoso Cântico MAGNIFICAT, no qual Maria é profetizada: "as gerações a chamarão   bem aventurada".

O garotinho não mais comentou tais passagens com sua mãe, mas voltou a recitar suas Ave-Marias todos os dias, como fazia anteriormente. Ele sentia prazer em recitar aquelas fascinantes palavras para a Mãe de Jesus, Nosso Salvador.

Aos 14 anos, ele escutou os membros de sua família discutindo entre eles sobre Nossa Senhora. Todos eles diziam que Maria era uma mulher comum como qualquer outra. O garoto, depois de ouvir estas absurdas afirmações, não aguentou mais ouvir tais insultos e com indignação interrompeu-os dizendo: "Maria não é como qualquer filha de Adão, manchada pelo pecado. Não! O anjo chamou-a de Cheia de Graça e Bendita entre todas as mulheres. Maria é a mãe de Jesus Cristo, e consequentemente mãe de Deus. Não existe dignidade maior para com uma criatura. O Evangelho nos conta que as gerações chamarão de abençoada/bem aventurada, e vocês desmerecendo e menosprezando-a? Seus espíritos não são os mesmos do Evangelho ou da Bíblia, que proclamam ser a fundação da Religião Cristã".

A fala do garoto deixou uma impressão tão profunda que conseguiu, por várias vezes, fazer sua mãe chorar de dor. "Ah meu Deus! Tenho medo deste meu menino um dia se juntar a religião católica, a religião dos Papas!".

E realmente não demorou muito, depois de um sério estudo sobre o Protestantismo e o Catolicismo, o garoto descobriu mais tarde a ÚNICA e VERDADEIRA Religião, e abraçou-a, se tornando um de seus mais ardentes apóstolos.

Algum tempo após sua conversão, ele encontrou com sua irmã casada que censurou-o dizendo: Você sabe o quanto eu amo meus filhos. Se algum deles um dia desejar virar católico, eu preferirei perfurar o coração deles com um punhal do que permiti-los abraçar a religião dos Papas.

A fúria dela era tão profunda quanto à de São Paulo antes de sua conversão. De qualquer forma, ela iria mudar esse seu jeito, igual a São Paulo no caminho a Damasco. Ocorreu então que um dos filhos dela ficou perigosamente doente, e os médicos já haviam perdido a esperança de recuperação.

Aí o irmão chegou até ela e conversou afetivamente dizendo: Minha querida irmã, naturalmente você deseja que sua criança seja curada. Muito bem então, o que eu lhe pedir, apenas faça! Siga-me, vamos rezar uma Ave Maria e prometer a Deus que, se sua criança recuperar a saúde, você irá estudar seriamente a Doutrina Católica, e você chegará à conclusão de que o catolicismo é a única e verdadeira religião, e não importa quão grande seja este sacrifício, mas você irá abraçar esta fé.

Sua irmã estava relutante no começo, mas como ela desejava a recuperação do seu filho, ela aceitou a proposta do irmão e rezou a Ave Maria com ele. No dia seguinte o filho dela estava completamente curado. A mãe cumpriu sua promessa e estudou a Doutrina Católica. E após uma longa preparação, ela recebeu o sacramento do Batismo juntamente com o restante de seus familiares, e agradeceu seu irmão por ter sido um apóstolo para ela.

Essa história foi relatada num sermão dado pelo Rev. Fr. Tuckwell (Padre Tuckwell), que continuou o sermão dizendo: "O garoto que virou católico e converteu sua irmã e familiares ao catolicismo, dedicou sua vida inteira ao serviço de Deus. Aquele garoto virou padre e está a falar com vocês neste exato momento! O que sou, devo a Nossa Senhora".

"Vocês também meus caros fiéis, sejam totalmente dedicado à Nossa Senhora, e nunca se esqueçam de passar ao menos um dia sem rezar esta linda oração, a Ave Maria e o Terço. Peça à Ela para iluminar as mentes protestantes que estão separadas da Igreja de Cristo, fundada na rocha (Pedro), e da qual as portas do inferno não prevalecerão contra ela." Mateus XVI, 18



segunda-feira, 15 de maio de 2017

Verdadeira educação dos filhos




É comum ouvir-se pessoas que lamentam o fato de verem seus filhos corromperem e descambarem para uma vida ruim. Na sua lamentação eles dizem que deram estudo aos seus filhos, colocaram-nos em clubes esportivos, fizeram que eles aprendessem instrumentos musicais, propiciaram-lhes o estudo de línguas, de judô, de balé, mas no fim, tiveram com esses filhos enormes desilusões. 

Um viu seu filho tornar-se um devasso, outro viu sua filha amasiar-se, este viu as drogas degradarem seus filhos, aquele presenciou a morte de um deles na maior decadência moral. 

sábado, 13 de maio de 2017

FELIZ FESTA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA! 100 ANOS DA APARIÇÃO DE NOSSA QUERIDA MÃE!







ATO DE CONSAGRAÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

(Fórmulas indulgenciadas n. 390 e 391)


Ó Misericordioso Coração de Maria, eis me aqui com a minha família a vossos pés. Com a autoridade que me vem de Deus e para satisfazer vossos desejos repetidamente manifestados em Fátima e à vossa predileta Irmã Lúcia, quero consagrar a minha pessoa, a minha família e tudo que é meu ao vosso misericordioso Imaculado Coração. 


Ó Maria, Virgem potente e Mãe de Misericórdia, Rainha do Céu e Refúgio dos pecadores, nós nos consagramos inteiramente ao vosso Coração Imaculado. 


Vos consagramos todo o nosso ser e toda a nossa vida: tudo o que temos, tudo o que amamos; tudo o que somos: nossos corpos, nossos corações, nossas almas. 


A Vós consagramos o nosso lar, a nossa casa, nossas posses. Nós queremos que tudo o que está em nós e à nossa volta Vos pertença, e desejamos que também tenham parte aos benefícios da vossa benção maternal. 


E para que esta consagração seja verdadeiramente eficaz e duradoura, nós renovamos hoje, a vossos pés, ó Maria, as promessas de nosso Batismo e de nossa Primeira Comunhão. 


Nós nos comprometemos a professar sempre corajosamente as verdades da Fé; a viver como verdadeiros católicos, inteiramente sujeitos a todas as diretivas do Papa e dos Bispos em comunhão com ele.


 Nós nos comprometemos a observar os Mandamentos de Deus e da Igreja, e, em particular, a santificação das Festas. 


Também nos comprometemos a trazer para nossas vidas, no que for possível, as consoladoras práticas da Religião Cristã, especialmente a reza diária do S. Rosário; a Santa Confissão e a Santa Comunhão. 


Prometemos, em fim, ó gloriosa Mãe de Deus e amorosa Mãe dos homens, colocar todo o nosso coração ao serviço do teu bendito culto, a fim de apressar e assegurar, através do Reino de vosso Imaculado Coração, o Reino do Coração do Vosso adorável Filho, em nossas almas e nas de todos os homens; em nosso querido país e em todo o universo; assim na terra como no céu.


Ó doce Mãe nossa, assim como vos disse o vosso dedicado Papa Pio XII, nesta hora grave da história humana, nos confiamos e nos sagramos ao vosso Imaculado Coração. 


Que vos comovam tantas ruínas materiais e morais, tanto sofrimento, tantas angústias, tantas almas torturadas, tantas em perigo de perder-se eternamente!


 Rainha da Paz, rogai por nós e dai ao mundo a paz na verdade, na justiça, na caridade de Cristo. 


Reconduzi ao único rebanho de Jesus, sob o único e verdadeiro Pastor, o povo separado pelo erro e a discórdia. 


Defendei a Santa Igreja de Deus dos seus inimigos. 


Detende o dilúvio de imoralidade desenfreada. 


Despertai nos fiéis o amor à pureza, a prática da vida cristã e o zelo apostólico. 


Nós, in perpetuo, nos consagramos a Vós, ao vosso Coração Imaculado, ó Mãe nossa e Rainha do mundo, para que todas as nações, em paz com Deus e uns com os outros, vos proclamem Beata e convosco entoem, de uma extremidade à outra da terra, O "Magnificat" de glória, de amor e de reconhecimento ao Coração de Jesus, no qual somente podem encontrar a Verdade, a Vida e Paz. 


Amém.








 
Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!